ENGIE Brasil Energia divulga Relatório de Sustentabilidade 2021

ENGIE Brasil Energia divulga Relatório de Sustentabilidade 2021

A ENGIE Brasil Energia publicou, recentemente, seu Relatório de Sustentabilidade 2021. O documento reúne os principais dados a respeito de desempenho social, ambiental, operacional e financeiro da companhia. A novidade para este ano é a publicação de uma página na internet específica para sua divulgação. O objetivo é facilitar assim o acesso aos indicadores mais relevantes à sociedade e ao mercado.

A estratégia de sustentabilidade da companhia está pautada em três pilares de atuação: Pessoas, Planeta e Performance. E para cada um deles, o ano de 2021 trouxe resultados positivos. “Reconhecemos a dimensão do nosso papel como impulsionadores de mudanças positivas e do fortalecimento da agenda ESG (Environmental, Social and Governance) no Brasil. Pautados nos três pilares Pessoas, Planeta e Performance, continuamos fomentando dessa forma alto desempenho dos nossos negócios. E garantindo assim que o nosso crescimento seja também positivo para as comunidades e o ecossistema presente no entorno das nossas operações e projetos”, destaca Eduardo Sattamini, Diretor-Presidente e de Relações com Investidores da ENGIE Brasil Energia.

ENGIE Brasil Energia divulga Relatório de Sustentabilidade 2021

Transição energética em curso para economia neutra em carbono

A empresa ampliou o percentual de seu parque gerador no Brasil por meio de fontes renováveis. Ele passou assim de 86,2%, em 2020, para 95,8%, em 2021. Essa fatia deve crescer nos próximos anos com a implementação do Conjunto Eólico Santo Agostinho, no Rio Grande do Norte, que contará com 434 MW de capacidade instalada.

As iniciativas para acelerar a transição de seus clientes para uma economia neutra em carbono está em linha com a meta assumida pelo grupo ENGIE, em âmbito global, de atingir a neutralidade de carbono até 2045, o que é uma meta baseada na ciência (Science Based Targets – SBTi).

Programas de responsabilidade social fomentam desenvolvimento sustentável

Com mais de 20 anos de presença no Brasil, a companhia desenvolve uma série de iniciativas de responsabilidade social no país. A meta é sempre fomentar o desenvolvimento sustentável em diferentes regiões, especialmente onde está inserida. Em 2021, a ENGIE passou a convidar seus clientes e parceiros a se engajarem nessas ações e potencializar assim seus resultados por meio do programa Parcerias do Bem, um conjunto de produtos sociais como o Mulheres do Nosso Bairro, Centros de Cultura, Programa Educação, Capacitar, entre outros.

No que diz respeito à Diversidade & Inclusão, hoje, as mulheres representam 24,4% do quadro de colaboradores. Um aumento de 4,5 p.p. em relação a 2020. A companhia também vem evoluindo nas iniciativas para acelerar a carreira de mulheres em Operação & Manutenção, estando em linha com os compromissos para equidade de gênero e governança corporativa. A meta é ampliar assim para 50% a participação de mulheres na companhia.

Entre os principais projetos sociais, destaca-se o Mulheres do Nosso Bairro. Com foco em geração de renda,  apoiou mais de 60 empreendimentos e teve cerca de 400 mulheres envolvidas em ações de saúde. Em seu segundo edital, lançado em 2021, o projeto também recebeu suporte da Whirlpool. Isso possibilitou superar a marca de 100 mulheres beneficiadas.

Entendendo que a educação e a cultura são relevantes motores de transformação social, estão em construção três novos Centros de Cultura, viabilizados pela ENGIE Brasil Energia e que, somados aos 6 em operação, vão proporcionar assim espaços com teatro, biblioteca, salas de informática e multiuso para atender as comunidades nos entornos das usinas. São ambientes que funcionam como pontos de conexão, capacitação e fortalecimento de autoestima.

ENGIE Brasil Energia divulga Relatório de Sustentabilidade 2021

Os exemplos acima são ações que contribuem para o cumprimento dos objetivos não financeiros do Grupo ENGIE. Eles reforçam portanto o compromisso da companhia com o desenvolvimento sustentável por meio de iniciativas voltadas, especialmente, à geração de energia renovável, à promoção da equidade de gênero e de um impacto social positivo, em paralelo ao combate às mudanças climáticas que tanto prejudicam o planeta.

Pelo 16º ano, o reporte elaborado pela ENGIE Brasil Energia segue as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI). Esse fato garante dessa forma o alto nível de relevância e transparência em relação aos impactos das operações e da estratégia de crescimento da companhia para a economia, o meio ambiente e as pessoas. Conforme preceitos da GRI, um amplo processo de engajamento com stakeholders foi conduzido, direcionando os temas a serem abordados no Relatório de Sustentabilidade 2021. Tal processo de consulta subsidia também a gestão corporativa, especialmente no aspecto socioambiental, apoiando assim planos de melhorias de forma alinhada às expectativas dos stakeholders.

O relatório divulgado no ano passado foi considerado pela GRI como um dos 14 mais transparentes do Brasil. Ele foi reconhecido por pesquisa realizada pelo Conselho Consultivo da GRI, em parceria com a Resultante Consultoria. Além disso, conquistou o segundo lugar geral no 23º Prêmio Abrasca (Associação Brasileira das Companhias Abertas) de Relatórios Anuais, no qual também ganhou menção honrosa na categoria Governança Corporativa.

Um dos diferenciais do Relatório de Sustentabilidade 2021 da ENGIE Brasil Energia é a asseguração externa, realizada por terceira parte independente, a Bureau Veritas. Por meio desse processo, são checados assim os dados do relatório com as informações obtidas diretamente dos sistemas da empresa. Isso aumenta a confiabilidade e a consistência dos dados.

A publicação também segue referências de outras organizações globais, como Sustainability Accounting Standards Board (SASB), Task Force on Climate-Related Financial Disclosures (TCFD), International Integrated Reporting Council (IIRC), Pacto Global das Nações Unidas e Fórum Econômico Mundial.

Leia também Engie firma acordo com Governo do Ceará para projeto de hidrogênio verde no Porto de Pecém