Você está visualizando atualmente Tecnologia usa motor a gás natural no lugar de motor elétrico para acionar bombas em elevatórias de água

Tecnologia usa motor a gás natural no lugar de motor elétrico para acionar bombas em elevatórias de água

Uma solução tecnológica que utiliza o gás natural para acionamento de bombas e compressores vem sendo implantada por empresas brasileiras de saneamento desde 2021, quando venceu o Desafio de Inovação no Saneamento – ABES Open Spot, promovido pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental.

Estima-se que para que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90% ao tratamento e à coleta de esgoto até 2033, conforme a meta do Novo Marco do Saneamento, serão necessários cerca de R$ 500 bilhões de novos investimentos. Encontrar alternativas para atenuar o gargalo energético e cumprir as metas nos próximos nove anos é, portanto, uma prioridade crucial.

O Sistema Fluxus inova ao trazer o gás natural para a energia motriz e se apresenta assim como a solução energética para esse entrave. As empresas podem contar com a rede de distribuição de gás para fornecer a energia necessária para expandir seus serviços. Além disso, essa fonte energética possui regularidade 88 vezes superior à da eletricidade, o que impacta positivamente a prestação desse serviço essencial, mudando a realidade de milhões de pessoas.

Outro atributo importante do Sistema Fluxus é a significativa redução, em até 60%, do custo na construção de novas elevatórias, se comparado ao sistema convencional. Isso é possível, pois não utiliza os componentes intermediários do acionamento elétrico, tais como: cabines primárias, transformadores, painéis, inversores e cabeamentos. Consequentemente, demanda uma área construída menor, menos projetos e fornecedores, tornando-se mais compacto e de execução mais rápida.

“No Brasil, ainda são 33 milhões de pessoas sem acesso à água tratada e 93 milhões sem acesso à coleta de esgoto. A universalização do acesso ao serviço de saneamento básico depende da construção de milhares de elevatórias, pré-requisito para o desenvolvimento do nosso país. É a peça-chave quando falamos de saúde pública, qualidade de vida e cuidado com o meio ambiente”, afirma o sócio-diretor da Fluxus Soluções em Energia, Caio Mario Mutz.

O Sistema Fluxus está alinhado a duas políticas públicas nacionais e uma das maiores diretrizes globais: a universalização do saneamento no Brasil, a reindustrialização a partir do gás natural e a descarbonização. Neste cenário, prevê-se assim um investimento potencial de R$ 200 milhões em sistemas de bombas alimentadas a gás para 2024.

O Sistema desenvolvido pela Fluxus Soluções em Energia e distribuído com exclusividade pela Energ Geradores representa um passo significativo em direção à diversificação das fontes energéticas.

Leia também Copa Energia e Aggreko lançam parceria inédita para utilizar o GLP como combustível para geração de energia elétrica no Brasil